Videocirurgia

Ooforectomia  - Retirada Parcial ou Total de Ovário

Informações Gerais

Por que realizar?

A cirurgia é feita quando há presença de lesão sólida ou cisto (área líquida envolta por uma área encapsulada) em um dos ovários.

Quando existe lesão sólida no ovário, existe a necessidade de identificação da origem da lesão. Exames como Ecografia Abdominal Total e Pélvica Transvaginal, Ecografia com Dopller a cores, Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética podem informar, detalhadamente, as características e origem da lesão e determinar a indicação cirúrgica.

Quando existe lesão cística, há indicação cirúrgica se o tamanho da lesão ultrapassar 5cm. Considerando a possibilidade de ruptura espontânea, sangramento e torção do cisto, há a necessidade da realização de cirurgia com urgência.

O ovário não faz falta?

Sim, faz falta. Ele é responsável por vários hormônios femininos e pela produção de óvulos que determinam a fertilidade da mulher.

Quando é retirado somente um ovário, o outro complementa, produzindo os hormônios que a mulher necessita e permitindo a fertilidade da mesma forma, podendo engravidar normalmente.

Quando existe a retirada bilateral dos ovários a mulher entra em menopausa (devendo receber hormônios orientada pelo seu ginecologista) e fica impossibilitada de gerar filhos.